Brastra.gif (4376 bytes)

Presidência da República
Casa Civil
Subchefia para Assuntos Jurídicos

DECRETO No 1.422, DE 20 DE MARÇO 1995

Revogado pelo Decreto nº 9.043, de 2017

Texto para impressão

Dispõe sobre a composição e o funcionamento do Conselho Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Conmetro).

        O PRESIDENTE DA REPÚBLICA , no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso IV, da Constituição, e tendo em vista o disposto na Lei nº 5.966, de 11 de dezembro de 1973,

        DECRETA:

        Art. 1º O Conselho Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial - Conmetro, é integrado pelos seguintes membros:

        I - Ministros de Estado:

        a) da Indústria, do Comércio e do Turismo, que o presidirá;

        b) da Ciência e Tecnologia;

        c) da Saúde;

        d) do Trabalho;

        e) do Meio Ambiente, dos Recursos Hídricos e da Amazônia Legal;

        f) das Relações Exteriores;

        g) da Justiça;         (Incluída pelo decreto nº 2.171, de 5.3.1997)

        h) da Agricultura e do Abastecimento;         (Incluída pelo decreto nº 2.171, de 5.3.1997)

        i) da Defesa;           (Incluída pelo decreto nº 5.042, de 2004)

        j) da Educação; e              (Incluído pelo Decreto nº 8.090, de 2013)

        k) das Cidades.            (Incluído pelo Decreto nº 8.090, de 2013)

        II - Presidente do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro).

        Parágrafo único. Nos seus impedimentos, os membros do Conmetro serão representados por seus substitutos legais.

        III - Presidentes das seguintes instituições:          (Inciso incluído pelo decreto nº 2.171, de 5.3.1997)

        a) Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT;         (Incluída pelo decreto nº 2.171, de 5.3.1997)

        b) Confederação Nacional da Indústria - CNI;         (Incluída pelo decreto nº 2.171, de 5.3.1997)

        c) Instituto de Defesa do Consumidor - IDEC.             (Incluída pelo decreto nº 2.171, de 5.3.1997)

        c) Instituto de Defesa do Consumidor - IDEC; e            (Redação dada pelo Decreto nº 6.274, de 23.11.2007)

        d) Confederação Nacional do Comércio - CNC.            (Incluído pelo Decreto nº 6.274, de 23.11.2007)

        Art. 2º O Conmetro terá a seguinte estrutura:

        I - Plenário;

        II - Secretaria-Executiva;

        III - Comitês Técnicos de Assessoramento.

        § 1º O Plenário reunir-se-á três vezes por ano, a cada quadrimestre, e, extraordinariamente, sempre que o Presidente o convocar, estando presente pelo menos cinco de seus membros.

        § 1º O Plenário reunir-se-á três vezes por ano, a cada quadrimestre e, extraordinariamente, sempre que o Presidente o convocar, estando presentes pelo menos sete de seus membros.               (Redação dada pelo decreto nº 2.171, de 5.3.1997)

        § 1o  O Plenário reunir-se-á três vezes por ano, a cada quadrimestre e, extraordinariamente, sempre que o Presidente o convocar, estando presentes pelo menos oito de seus membros.         (Redação dada pelo Decreto nº 6.274, de 23.11.2007)

        § 2º Cada membro terá direito a um voto.

        § 3º O Presidente do Conmetro terá, além do voto comum, o de qualidade, bem assim a prerrogativa de decidir ad referendum do Plenário.

        § 4º O Conmetro desenvolverá seus trabalhos em articulação com as instituições representativas dos diversos segmentos da sociedade civil.

        § 5º O Inmetro funcionará como Secretaria Executiva do Conmetro, assim como dos Comitês Técnicos de Assessoramento, sem prejuízo de suas atribuições.

        § 6º As decisões do Conmetro serão consubstanciadas em resoluções.

        Art. 3º O Conmetro poderá convidar representantes de entidades, autoridades, cientistas e técnicos, nacionais ou estrangeiros, para colaborarem em estudos ou participarem das comissões instituídas no âmbito do próprio Conselho, sem direito a voto.

        Art. 4º A organização e o funcionamento do Conmetro serão disciplinados em regimento interno, a ser aprovado pelo Ministro de Estado da Indústria, do Comércio e do Turismo.

        Art. 5º Este decreto entra em vigor na data de sua publicação.

        Art. 6º Revogam-se os Decretos nºs 99.532, de 19 de setembro de 1990, 780, de 19 de março de 1993, e 821, de 13 de maio de 1993.

        Brasília, 20 de março de 1995; 174º da Independência e 107º da República.

FERNANDO HENRIQUE CARDOSO
Dorothea Werneck

Este texto não substitui o publicado no DOU de 21.3.1995

*