Brastra.gif (4376 bytes)

Presidência da República
Casa Civil
Subchefia para Assuntos Jurídicos

DECRETO No 1.422, DE 20 DE MARÇO 1995

Dispõe sobre a composição e o funcionamento do Conselho Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Conmetro).

        O PRESIDENTE DA REPÚBLICA , no uso da atribuição que lhe confere o art. 84, inciso IV, da Constituição, e tendo em vista o disposto na Lei nº 5.966, de 11 de dezembro de 1973,

        DECRETA:

        Art. 1º O Conselho Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial - Conmetro, é integrado pelos seguintes membros:

        I - Ministros de Estado:

        a) da Indústria, do Comércio e do Turismo, que o presidirá;

        b) da Ciência e Tecnologia;

        c) da Saúde;

        d) do Trabalho;

        e) do Meio Ambiente, dos Recursos Hídricos e da Amazônia Legal;

        f) das Relações Exteriores;

        g) da Justiça; (Alínea incluída pelo decreto nº 2171, de 5.3.1997)

        h) da Agricultura e do Abastecimento; (Alínea incluída pelo decreto nº 2171, de 5.3.1997)

        i) da Defesa; (Alínea incluída pelo decreto nº 5.042, de 2004)

        j) da Educação; e     (Incluído pelo Decreto nº 8.090, de 2013)

        k) das Cidades.     (Incluído pelo Decreto nº 8.090, de 2013)

        II - Presidente do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro).

        Parágrafo único. Nos seus impedimentos, os membros do Conmetro serão representados por seus substitutos legais.

        III - Presidentes das seguintes instituições: (Inciso incluído pelo decreto nº 2171, de 5.3.1997)

        a) Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT; (Alínea incluída pelo decreto nº 2171, de 5.3.1997)

        b) Confederação Nacional da Indústria - CNI; (Alínea incluída pelo decreto nº 2171, de 5.3.1997)

        c) Instituto de Defesa do Consumidor - IDEC. (Alínea incluída pelo decreto nº 2171, de 5.3.1997)

        c) Instituto de Defesa do Consumidor - IDEC; e (Redação dada pelo Decreto nº 6.274, de 23.11.2007)

        d) Confederação Nacional do Comércio - CNC. (Incluído pelo Decreto nº 6.274, de 23.11.2007)

        Art. 2º O Conmetro terá a seguinte estrutura:

        I - Plenário;

        II - Secretaria-Executiva;

        III - Comitês Técnicos de Assessoramento.

        § 1º O Plenário reunir-se-á três vezes por ano, a cada quadrimestre, e, extraordinariamente, sempre que o Presidente o convocar, estando presente pelo menos cinco de seus membros.

        § 1º O Plenário reunir-se-á três vezes por ano, a cada quadrimestre e, extraordinariamente, sempre que o Presidente o convocar, estando presentes pelo menos sete de seus membros. (Readação dada pelo decreto nº 2171, de 5.3.1997)

        § 1o  O Plenário reunir-se-á três vezes por ano, a cada quadrimestre e, extraordinariamente, sempre que o Presidente o convocar, estando presentes pelo menos oito de seus membros. (Redação dada pelo Decreto nº 6.274, de 23.11.2007)

        § 2º Cada membro terá direito a um voto.

        § 3º O Presidente do Conmetro terá, além do voto comum, o de qualidade, bem assim a prerrogativa de decidir ad referendum do Plenário.

        § 4º O Conmetro desenvolverá seus trabalhos em articulação com as instituições representativas dos diversos segmentos da sociedade civil.

        § 5º O Inmetro funcionará como Secretaria Executiva do Conmetro, assim como dos Comitês Técnicos de Assessoramento, sem prejuízo de suas atribuições.

        § 6º As decisões do Conmetro serão consubstanciadas em resoluções.

        Art. 3º O Conmetro poderá convidar representantes de entidades, autoridades, cientistas e técnicos, nacionais ou estrangeiros, para colaborarem em estudos ou participarem das comissões instituídas no âmbito do próprio Conselho, sem direito a voto.

        Art. 4º A organização e o funcionamento do Conmetro serão disciplinados em regimento interno, a ser aprovado pelo Ministro de Estado da Indústria, do Comércio e do Turismo.

        Art. 5º Este decreto entra em vigor na data de sua publicação.

        Art. 6º Revogam-se os Decretos nºs 99.532, de 19 de setembro de 1990, 780, de 19 de março de 1993, e 821, de 13 de maio de 1993.

Brasília, 20 de março de 1995; 174º da Independência e 107º da República.

FERNANDO HENRIQUE CARDOSO
Dorothea Werneck

Este texto não substitui o publicado no D.O.U. de 21.3.1995